Skip to content

Pobres são os que mais pagam impostos na América Latina

Fonte: Jornal do Comércio

Com o objetivo de analisar as diferenças na tributação dos países latino-americanos em relação aos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e de apontar caminhos para uma cobrança de impostos mais igualitária e eficiente, a Internacional de Serviços Públicos (ISP), em parceria com a fundação alemã Friedrich Ebert (FES), finalizou a publicação Justiça fiscal é possível na América Latina? O documento apresenta propostas de reformas tributárias que, se implementadas, aproximariam os patamares de impostos dos dois conjuntos de países, sem necessariamente aumentar a carga tributária total. Para isso, são apresentadas as propostas desenvolvidas conjuntamente pelo movimento sindical e acadêmico no Brasil, Chile e Costa Rica.

De acordo com o coordenador regional Tax-Trade ISP Interaméricas, Gabriel Casnati, “nos últimos anos, vivemos um momento de austeridade fiscal e corte de investimentos públicos na América Latina”. Nesse contexto, entre outras medidas, diversos governos estão impulsionando e defendendo a realização de reformas tributárias como parte do pacote de reformas necessárias para reaquecer a economia.

Deixe um Comentário